Archive for julho \29\UTC 2008

h1

ARQUIVO X: EU QUERO ACREDITAR

terça-feira, 29 julho, 2008

O segundo longa da muitíssima bem sucedida série Arquivo X chega aos cinemas de todo o país. E bem ao estilo da série… A sinopse do filme é curta e misteriosa, o que deixa os fãs de Mulder e Scully ainda mais curiosos.

O criador e diretor Chris Carter, diz que o titulo do filme foi fácil de ser escolhido, e completou dizendo: “É uma história que envolve as dificuldades mediante a ciência e crença. ‘Eu quero acreditar.’ realmente sugere uma luta interna do Mulder com sua fé”.

Arquivo X – Eu quero acreditar é um filme feito para os fãs da série, portanto muitas críticas como “que filme ridículo”, “que absurdo” irão surgir em rodas de discução sobre filmes, e isso é comprovado em vários momentos em que pequenas referências e surpresas surgem no meio do longa onda apenas os fãs irão perceber e relacionar com fatos da série. Porem é um filme de que vale a pena assistir mesmo os que não acompanhavam Arquivo X, pois a história é desvencilhada do seriado.

h1

UM DOMINGO QUALQUER

domingo, 27 julho, 2008

Os meandros do esporte, o nascimento de estrelas esportivas, o fim de carreiras gloriosas e o espírito de superação aparecem no filme “Um Domingo Qualquer” do diretor Oliver Stone. Al Pacino interpreta Tony D´Amato, um técnico de futebol americano que já viveu dias melhores com seu time profissional Miami Sharks. Agora, Tony vive em pé de guerra com a proprietária do time, interpretada por Cameron Diaz, e tem problemas no seu elenc: seu principl jogador está machucado e ele conta apenas com um novato inesperiente e outras estrelas que já perderam o amor pelo jogo.

O filme traz cenas impressionantes do esperto e é altamente indicado para quem acompanha a categoria. No entanto, vai além, é uma narrativa de superação e de como se motivar em um ambiente desfavorável. O filme é um retrato do mundo esportivo contemporâneo baseado em dinheiro e poder.

O elenco é de primeira. Além de Pacino e Diaz, traz também o vencedor do Oscar Jamie Foxx como o novato e Dennis Quaid como a estrela em decadência. James Woods e  LL Cool J completam o time, mas para variar, quem dá o tom do e rouba a cena é Al Pacino que juntamente com a dinâmica veloz e estonteante de Oliver Stone, tornam o filme uma ótima opção para quem quer se inspirar. Como exemplo disso, segue a cena mais contundente do filme:

h1

MAIS RECORDES

domingo, 27 julho, 2008

O filme Batman enterrou seus rivais nas bilheterias norte-americanas pelo segundo fim de semana consecutivo, passando a marca dos US$ 300 milhões no tempo recorde de dez dias.

“Batman – O Cavaleiro das Trevas” vendeu estimados US$ 75,6 milhões em ingressos entre sexta-feira (25) e domingo (27), elevando seu total para US$ 314,2 milhões, segundo a distribuidora Warner Bros. Pictures.

Uma semana depois da estréia recorde com US$ 158 milhões vendidos, “O Cavaleiro das Trevas” acrescentou um novo título à lista já impressionante de superlativos: o de melhor segundo final de semana, superando “Shrek 2”, de 2004, que vendeu US$ 72 milhões em um fim de semana reforçado por um feriado.

Consta que o filme vem sendo visto pela segunda vez por muitas pessoas e também suscitando o interesse de pessoas que normalmente evitam filmes sobre super-heróis ou que nem sequer vão ao cinema.

O filme já é o segundo maior do ano em bilheteria, faltando pouco para alcançar o total de US$ 315 milhões de “Homem de Ferro”, e o 23º maior de todos os tempos.

O recorde anterior para se chegar a US$ 300 milhões foi de 16 dias, de “Piratas do Caribe – O Baú da Morte”, em 2006. O próximo alvo será a marca de US$ 400 milhões de dólares, que “Shrek 2” levou 43 dias para alcançar.

Fonte: Portal G1

OBS: PARA QUEMQ UER MAIS CONTEÚDO SOBRE O BATMAN – THE DARK KNIGHT, VISITEM O SITE: http://whysoserious.com, A ESTRATÉGIA DO ESTÚDIO É GERAR CONTEÚDO ALÉM DO FILME, MAIS UMA ÓTIMA SACADA PARA CONTINUAR FAZENDO BARULHO COM O FILME QUE CONFORME A NOTÍCIA ACIMA, ESTÁ SENDO VISTO E REVISTO PELOS FÃS.

h1

RAIN MAN

quinta-feira, 24 julho, 2008

Por esses dias assisti novamente a um clássico. Um filme despretencioso, envolvente e inteligente chamado “Rain Man”. O longa estrelado por Tom Cruise e Dustin Hoffman foi lançado em 1988 e conta a história de Charlie Babbit (Cruise), um negociante de carros da Califórnia que retorna ao seu estado de origem para o funeral de seu pai. Nesse ínterim, Babbit descobre que seu pai deixou uma enorme herança, mas não para ele, e sim para Raymond, o irmão mais velho o qual ele desconhecia a existência.

Charlie, começa a lutar pela guarda de seu irmão, um autista-sábio, que até então residia em uma espécie de manicômio. Ao fugir com ele da Clínica, os dois atravessam os EUA, e pelo caminho se conhecem e começam a buscar a essência da família e de sua relação. Charlie, desenvolve carinho e responsabilidade pelo irmão, e a questão deixa de ser a herança e passa a ser a relação familiar, mudando a vida de ambos para sempre.

A atuação de Hoffman supreende. Ele se caracteriza como um autista com incrível facilidade com numeros e memorização, com manias, tiques e detalhes que não passam despercebido. Por essa atuação, Hoffman venceu o Oscar de Melhor Ator, mostrando toda a versatilidade do ator que convence até vestido de mulher, vide o filme “Betsy”, até em papéis no qual o personagem tem força e energia como em “O Júri”. Tom Cruise não decepciona como o irmão ganancioso mas de bom coração, no entanto, ainda não fora desta vez que seu trabalho foi reconhecido (no ano seguinte, Cruise foi indicado ao Oscar pela sua atuação maginfica em outro clássico “Nascido Em 4 De Julho”).

O filme tem um roteiro muito inteligente e original. As situações pelas quais os irmãos Babbit se envolvem não caem no lugar-comum de muitos outros filmes, o desenrolar do filme prende a atenção e emociona em diversas vezes, trazendo a toda questões familiares que tocam e fazem refletir.

Fica o trailer do filme e a indicação de que “Rain Man”, vencedor de outros três Oscars além de melhor ator:  Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e a esttueta máxima de Melhor Filme. Nçao obstante faturou os outros dois grandes festivais de cinema: Urso de Ouro em Berlim e também o Globo de Ouro, sem dúvida um dos grandes clássicos da história do cinema:

h1

BATMAN – THE DARK KNIGHT

quarta-feira, 23 julho, 2008

“Ou se morre como herói, ou se vive o suficiente para virar vilão”. Esta frase dá a tônica do novo “Batman – O Cavaleiro das Trevas”. O filme trabalha a dualidade do caráter humano. Mais do que a aventura de mais um super-herói mascarado, o enredo trata das nuances e loucuras do comportamento humano

A história, continuação de “Batman Begins” de 2005, traz como grande vilão o Coringa, interpretado com primazia por Heath Ledger. A construção do personagem ficou tão perfeita, com detalhes tão bem reproduzidos como tiques e manias, que acaba roubando a cena. Assim, o filme gira em torno do anti-herói e a participação do próprio Batman acaba compondo o palco por onde o palhaço assassino desfila. A interpretação de Ledger, instiga e perturba, seu Coringa vai além de um palhaço ou um maluco, é alguém que vê o caos e a anarquia como única saída, transpondo isso para sua personalidade insana e refletindo em seus atos metodicamente descontrolados

Christian Bale novamente dá vida ao herói e entrega o esperado dele e do personagem, parece que a parceria com Christopher Nolan (diretor) ainda deve render mais algumas seqüências, que infelizmente não contarão com o Coringa digno de prêmios (e eles virão) de Ledger. Além deles, completam o elenco Michael Caine, como o mordomo Alfred; Morgan Freeman, como Lucius Fox, guru tecnológuico e testa-de-ferro das corporações Wayne; Maggie Gyllenhall como a paixão de Bruce Wayne, Rachel; Gary Oldman como o comissário Gordon; e Aaron Eckhart como o promotor público Harvey Dent, que durante o filme se torna o vilão Duas Caras

A história com quase duas horas e meia de duração prende a atenção, desperta reflexão e traz a ação alucinante pertinente a filmes de herói. No enredo, os chefões da Máfia de Gotham estão sendo expremidos pelo promotor Dent e pela ação do Batman, assim, recorrem a um novo vilão com ar de maluco e confiam a ele a missão de eliminar o Homem-Morcego: o Coringa. No entanto, ninguém sabe quais as reais intenções do Coringa, se é que elas existem, ou se existe algum racional por trás delas. Além disso, existem as sempre aguardadas tecnologias do Batman, um triangulo amoroso entre Dent, Wayne e Rachel, além de toda a escória incrustrada na estrutura da cidade de Gotham.

O novo batman é de longe o melhor filme de super-heróis já produzido, bateu todos os recordes de bilheteria existentes e satisfaz a multidão de fãs do cavaleiro das trevas. Agora resta saber como a franquia reagirá, esperamos que consiga alcançar o êxito de outros como X-Men e continuar produzindo filmes que agradam aos fãs de HQs e a todos os fãs de thrillers de ação.

h1

CURIOSIDADES SOBRE HOLLYWOOD

quarta-feira, 23 julho, 2008

Hollywood foi fundada em 1877 e seu nome foi tirado da fazenda da família Wilcox, que habitava a região, sendo transformada em cidade no ano de 1903.

 

A expressão “sétima arte”, foi criada em 1912 pelo italiano Ricciotto Canuto.

 

O primeiro cinema do mundo foi aberto nos Estados Unidos, em outubro de 1895 em Atlanta.

 

O maior número de figurantes em um único filme foi em Gandhi, 1982, de Richard Attenborough, com pouco mais de 300 mil.

 

O verdadeiro nome de John Wayne (1907-1979) era Marion Michael Momson. Entre 1927 e 1976, o ator estrelou exatos 153 filmes, sendo que em 142 interpretou o protagonista.

 

O enorme letreiro contendo a palavra Hollywood começou a ser construído em 1923. A princípio a mando de uma companhia de imóveis de Mack Sennen, foi colocada a palavra Hollywoodland, o nome de um loteamento que se instalaria nas imediações.

 

O campeão de beijos do cinema é Don Juan (dirigido por Alan Crosland, em 1926), em que os atores John Barrimore, Mary Astor e Estelle Taylor beijaram-se 127 vezes.

 

Já o beijo mais longo das telonas foi no filme Crown, O Magnífico, entre os personagens de Steve McQueen e Faye Dunaway com exatos 55 segundos de duração.

 

O verdadeiro nome de Marilyn Monroe era Norma Jean.

 

Nicole Kidman, com seus 1,79 metros de altura tem medo de borboletas.

 

h1

JIM CARREY

segunda-feira, 21 julho, 2008

Quando se fala em caras e bocas é impossível não pensar em Jim Carrey, o mestre das caretas já fez quase 40 filmes, a maioria de comédia, como O Máscara e O Mentiroso.

Jim Carrey estreou nas telonas no filme Rubberface em 1981 porem só fez sucesso mais de uma década depois com o filme Ace Ventura O detetive de Animais, em 1994, a partir daí começou a fazer inúmeros filmes de comédia muito bem sucedidos como O Grinch, Eu Eu Mesmo e Irene, Ace Ventura 2 e muitos outros, alem de fazer o personagem do Charada em Batman Forever mas Jim Carrey também interpretou papéis em filmes de drama como no Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, Número 23 e O Show de Truman, o último lhe rendendo o Globo de Ouro de “melhor ator – drama”

Em 2003, Carrey fez  a comédia que foi um sucesso financeiro, O Todo-Poderoso, qua acabou arrecadando mais de 242 milhões de dólares nos Estados Unidos e mais de 458 milhões em todo o mundo, este filme tornou-se na segunda comédia com maior lucro da história do cinema, isso mesmo sem ser a melhor comédia de Jim Carrey de longe.

Mesmo sem Jim Carrey nunca ter sido indicado ao Oscar, ele é muito reconhecido pelo seu trabalho em Hollywood, sendo destacado como comediante de talento único.